GERAÇÃO P #18: “Recessão Feminina” mostra que pandemia pode afetar mais as mulheres

GERAÇÃO P, o podcast do UOL que traz os impactos da pandemia na sociedade, trata nesta segunda-feira (29) do aprofundamento de desafios que já eram enfrentados pelas mulheres antes do coronavírus. Jamil Chade, colunista do UOL baseado em Genebra, e Ruth Manus, escritora e advogada que mora em Lisboa, são os apresentadores que discutem vários aspectos dessa questão.

Manus resume o cenário (a partir de 01:43). “Se as mulheres já estavam sobrecarregadas por causa do trabalho, casa, família e das infinitas pressões sociais que a gente sofre, sempre naquela busca daquela perfeição, […] a pandemia veio de uma forma avassaladora, escancarar os seguintes problemas. Desigualdade de gênero, distribuição injusta das tarefas domésticas, falta de apoio à maternidade, violência física e psicológica contra a mulher, a vulnerabilidade das mulheres no mercado de trabalho e tantos outros problemas que derivam da nossa sociedade que, mais do que nunca, confirmou ser uma sociedade machista e patriarcal.”

Chade detalha (a partir de 17:15) o desenrolar do problema no mercado de trabalho e explica o que, nos Estados Unidos, vem sendo chamado de Shecession (uma mistura das palavras “ela” e “recessão”, em inglês). Em português, seria algo como recessão feminina ou recessão entre as mulheres.

“A recessão obviamente vai ser para todo mundo. Obviamente a economia vai desabar para todo mundo. Obviamente a situação econômica vai ser dramática em termos de busca de emprego para todos. Mas ela já sendo especialmente dura, mais uma vez, para as mulheres, afirma o colunista do UOL.

Ele informa que, em abril, nos Estados Unidos, 55% das pessoas que perderam emprego eram mulheres. Isso representa mais perda de postos de trabalho para as mulheres do que na crise de 2008, nos EUA. Alguns meses depois, a economia norte-americana já voltou a recontratar em alguns setores. “Mas adivinha? Não contrataram as mulheres. Então elas foram as que mais perderam postos de trabalho e estão sendo as que mais estão sendo afetadas por não conseguirem voltar ao mercado de trabalho. Quando o emprego voltou, ele voltou para os homens”, conclui.

A letra “P”, do nome do podcast, refere-se à pandemia, às perspectivas e, especialmente, às projeções de como serão nossas vidas daqui para frente. Assista abaixo ao vídeo de lançamento do podcast.

Às segundas, o programa tem apresentação de Jamil Chade e Ruth Manus. Eles trazem bate-papos, análises e reflexões sobre os novos caminhos que se formam a partir da Covid-19, além de entrevistas. Aos sábados, o podcast volta seu olhar a mulheres no Brasil que estão na linha de frente contra o coronavírus. A jornalista Giuliana Bergamo conta essas histórias, que fazem parte de uma série de reportagens especiais de Universa, a plataforma feminina do UOL.

Se quiser saber mais sobre como será a civilização pós-pandemia, a plataforma Ecoa, também do UOL, traz a visão de diversos especialistas na série O Mundo Pós Covid-19. Eles desenham possíveis cenários para o que vem depois e falam sobre como as escolhas de agora podem contribuir para a construção de um futuro mais desejável.

FONTE: UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *